A autoestima está em alta no mercado de trabalho!

Você tem preocupações imaginárias?
04/09/2017
11 Regras que você precisa conhecer antes de se lançar como freelance!
04/09/2017

Aumente a autoestima e autoconfiança e abra-se para novas oportunidades.

Após fazer inúmeros atendimentos de reorientação profissional e coaching de carreira percebi o mesmo padrão nos clientes que estavam desempregados e na busca urgente de um emprego: a baixa autoestima e a falta de autoconfiança.

Isto é previsível devido a condição de estar fora do mercado de trabalho, a pessoa não se sente útil e na maioria dos casos sofre a pressão por não conseguir atender as próprias necessidades básicas de sobrevivência.

Compreendido isto é preciso entender também que este estado emocional não cria uma atmosfera positiva ao redor da pessoa e esta acaba fechando-se para as novas possibilidades ou oportunidades de trabalho.

Durante o processo dos atendimentos fica claro que na medida em que a pessoa se fortalece e melhora sua autoestima as portas simplesmente se abrem! Mas então como isto funciona de fato? É alguma espécie de mágica?

Não, pelo contrário segue uma grande lei da Física: os afins se atraem. Se você ficar carrancudo, mal humorado e triste você irá atrair para perto de si pessoas e situações com esse mesmo padrão. Se cada um prestar atenção ao seu redor poderá verificar isto com os próprios olhos.

Outro ponto em comum dos profissionais neste estágio é a dificuldade de sair da zona de conforto e realizar mudanças necessárias, a fim de galgar um novo patamar pessoal e profissional.

Realizando Mudanças Necessárias

No mínimo 3 passos serão necessários para a conquista de novo patamar pessoal e profissional:

  1. Aceitação.Para realizar mudanças é necessário reconhecer a própria realidade. Essa aceitação faz a pessoa sair da condição de vítima da situação para tornar-se protagonista dos próximos passos que precisará traçar para si mesmo.
  2. Crise.Aproveite o momento da crise para rever posturas indesejáveis do antigo local de trabalho. Lembrando que o fato de ter perdido o emprego não significa necessariamente que o seu trabalho não tenha sido útil e de valor. De qualquer modo é o momento para passar um pente fino e relembrar situações que você não deseja que se repitam no novo emprego. O que precisa ser mudado ou aperfeiçoado em seu comportamento? Qual a qualificação profissional a ser buscada?
  3. Competência. Quais competências precisam ser desenvolvidas para o retorno ao mercado de trabalho? Provavelmente as mesmas que fizeram com que saísse do mesmo.

Acerte o passo logo de início para poder caminhar com maior velocidade o resto do ano.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: